27 de nov de 2009

PASSOS PARA MONTAR UMA ESTAÇÃO DE RADIOAMADOR

1) O primeiro passo a tomar é obter uma licença de Radioamador. Comece "com o pé direito", procurando a LABRE - Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão ou a ANATEL de seu Estado ou região. Não se deixe levar pelo caminho "mais curto" da clandestinidade, pois além de sua atividade não ser reconhecida legalmente e entre os próprios Radioamadores, o uso de equipamento de radiocomunicação sem a devida licença expedida pela ANATEL, infringe leis e pode ser punido com pesadas multas e processo federal.

2) De posse de sua licença, você terá diversas opções de equipamentos e antenas, desde os mais simples que operam em apenas uma faixa, como os rádios de VHF até os mais sofisticados, como equipamentos de banda corrida. Caso tenha obtido licença de classe D, você ficará limitado a operar apenas nas faixas de VHF e UHF. Caso sua licença seja C ou maior, poderá operar em outras faixas de HF e com maior potência.

Uma outra opção muito interessante, é a de partir para a própria montagem de seu equipamento. Existe muita literatura sobre projetos de equipamentos em livros e na Internet. Algumas empresas, como as americanas Elecraft e a Vectronics disponibilizam equipamentos sob a forma de kits para montagem. A montagem de seu próprio equipamento é muitas vezes mais gratificante que a compra de um equipamento pronto.

Os equipamentos básicos para começar uma Estação são:

  1. O rádio.
  2. Uma fonte de alimentação de 13,8V com corrente superior ao máximo consumo do seu rádio.
  3. Uma antena específica para a faixa de operação de seu rádio, que poderá ser construída por você mesmo.

3) Determine um local livre de sua casa para a instalação da(s) antena(s). Caso more em condomínio, veja a legislação específica, que garante o direito ao Radioamador da instalação de antenas.

4) Disponibilize um caderno para o registro de seus comunicados. O livro de registro de comunicados é obrigatório nas estações de Radioamador. Caso queira, existem diversos programas de computador que administram seus contatos.

5) Providencie um cartão QSL. O cartão QSL é uma cortesia enviada pelos Radioamadores através dos Correios ou pela LABRE e tem a finalidade de comprovar a realização de seus contatos. O cartão será útil na obtenção de diplomas, que exigem a comprovação dos contatos. O cartão poderá ser criado pelo próprio Radioamador e impresso em uma impressora de computador ou em uma gráfica. Caso queira, as LABREs e diversos clubes de Radioamadores disponibilizam cartões QSL a um custo muito baixo. São cartões padronizados onde há um local para a inclusão de seu indicativo.


Diversas modalidades podem ser praticadas como CW (telegrafia), fonia (voz), transmissão de dados, operação via satélite, QRP (baixa potência), HF (para comunicados com todo o mundo), VHF (contatos locais), etc.

Use sua imaginação e venha fazer parte dessa grande família!

Matéria divulgada no Catálogo 2004 da Radiohaus Radiocomunicação.
O Catálogo Radiohaus é uma publicação anual da Radiohaus Radiocomunicação, marca fantasia de Hübsch Eletrônica Indústria e Comércio Ltda., estabelecida à Rua Pedro de Toledo, 665, 5º andar, Sl.55, Centro, Indaiatuba-SP, telefone (19) 3894-2677, Caixa Postal 260 – CEP 13330-970, Site > www.radiohaus.com.br.

PY5ZD agradece Erwin Hübsch Neto, PY2QI por autorizar a inserção de sua matéria neste site

Um comentário:

Radiocomunicação disse...

Bem legal o que vocês estão disponibilizando para o internauta!