20 de mai de 2010

COMO SÃO OS RADIOAMADORES

COMO SÃO OS RADIOAMADORES


O que é ser radioamador ?

O dicionário assim o define :

Radioamador :

"Pessoa que de forma amadora, dedica-se a transmissão e recepção via rádio, nas bandas de freqüências especiais".

O qual tem algo de certo, porem considero que é uma visão muito resumida do que realmente significa ser um radioamador, tratarei de ilustrar um pouco seu significado, já que encerra muitas coisas.

É mais que um simples amadorismo ou passatempo; um radioamador é um servidor público :

Nas emergências tem conseguido salvar vidas graças a este amadorismo, (um furacão, um remédio que não encontra-se em determinado pais, um barco a deriva, etc.), também é um embaixador de seu pais de povo a povo, pôr outro lado é um experimentador nato, com uma vontade de inventar sempre, com a construção de antenas, rádios etc..

Mas quando não há emergências os radioamadores "batem papo", e experimentam com seus equipamentos, muitos dos inventos que hoje estão soltos pelo mundo nasceram graças a este amadorismo, como exemplo a telegrafia, (CW), a televisão, o celular, e bem mais recentemente a Internet.

Como explicado, de uma maneira singela e muito breve, um radioamador não é "um vagabundo", que passa o dia inteiro falando para interferir nos televisores dos vizinhos, o radioamador é uma pessoa a Serviço da Humanidade.

O que é o radioamadorismo ?

Sua denominação oficial é Serviço de Radioamador, cuja definição já foi especificada já a muitos anos atras pela UIT, que é a seguinte :

Serviço de radiocomunicação que tem pôr objetivo a instrução individual, a intercomunicação e os estudos técnicos efetuados pôr radioamadores, isto é, pôr pessoas devidamente autorizadas que se interessam pela radiocomunicação e pela rádio técnica com caracter exclusivamente pessoal, sem fins comerciais e de lucro.

Os radioamadores utilizam o rádio segundo suas preferencias e capacidades pessoais dentro do espirito e do objeto recorridos em sua definição e regulamentação.

Uma das mais importantes possibilidades desta pratica é a experimentação de novos sistemas de comunicação, intercambiando experiências entre os radioamadores e comunicando os resultados.

Os amadores dão lugar em certas ocasiões, a construção pessoal de circuitos e aparelhos a experimentar, o seu desenvolvimento permite aos radioamadores aumentar o nível de conhecimentos técnicos.

Outro aspecto muito interessante e importante para o radioamadorismo é a formação prática e permanente de radiotelegrafistas.

Esta forma de comunicação mantém uma grande vantagem, em respeito a radiotelefonia, pôr permitir comunicações a longas distâncias com meios e potências relativamente reduzidas.

Nesta prática pessoal e recreativa implica também uma função social.

Os radioamadores possuem, entre todos uma vastíssima rede de equipamentos de telecomunicações que alcança todos os confins do mundo.

Esta rede esta disponível desinteressadamente a serviço da comunidade em casos de desgraças ou desastres naturais.

O radioamadorismo tem rendido muitos serviços em casos de terremotos ou inundações, pedindo e transmitindo dados sobre o estado de saúde de familiares que não podem localizar-se pôr outros meios normais, sobre remédios que não conseguem-se facilmente e outros acontecimentos tais como a cooperação com expedições cientificas, ou desportivas.

A própria experimentação é outra forma de serviço a comunidade, pois alguns dos sistemas experimentados pêlos radioamadores populariza-se para o uso do grande publico como aconteceu com as ondas curtas ( hoje usadas pêlos governos e emissoras para a radiodifusão de seus programas ao exterior).

Em tempos de guerra os radioamadores prestam ajuda ao exercito de seu pais; durante a guerra das Malvinas os radioamadores argentinos integraram-se na defesa nacional.

O radioamadorismo não é somente experimentação e intercâmbio de informações das suas atividades, pois graças ao radioamadorismo que se fazem novos amigos, enriquece sua cultura e os conhecimentos em geral, pois é uma atividade sadia e de entretimento.

Em definitivo o radioamadorismo é um mundo que esta formado pôr pessoas com um ponto em comum :

O rádio que utilizam intercambiando idéias, experiências, etc., fazendo amizades, anulando fronteiras, esquecendo ideologias, inclusive os níveis sociais, já que no momento quando duas estações estabelecem contato, somente são pessoas com algo em comum, sua paixão pelo rádio.


Os radioamadores

O regulamento dos radioamadores mundiais, define o radioamador como pessoa devidamente autorizada e que se interessa pela rádio técnica com caráter exclusivamente individual, sem fins lucrativos e que realiza com sua estação atividades de instrução, de intercomunicação e estudos técnicos.

Vamos esclarecer um pouco esta parte.


Pessoa devidamente autorizada:

Não é radioamador aquela pessoa que simplesmente possui um equipamento transceptor e que gosta de falar via rádio.

Para ser radioamador, a que ter uma grande preparação e conhecimento da atividade, que se obtém realizando um curso correspondente nos radio clubes e em continuação render-se ao exame de ingresso a atividade, e em seguida se aprovado recebe-se a licença de radioamador, a partir deste momento a pessoa pode considerar-se como um deles.


Na rádio técnica com caráter exclusivamente individual

Digamos que o objetivo primordial do radioamador é a experimentação, para aprender e ampliar seus conhecimentos sobre o rádio, propagação e não para obter um beneficio econômico, como fazem as vezes alguns dos colegas que fabricam antenas em quantidades e fazem disso um comercio.

Lamentavelmente, a idéia inicial ou o espirito da atividade, vai-se perdendo com o correr dos anos, devido que hoje em dia é muito fácil adequerir um equipamento industrializado para radioamador (fabricado pôr companhias), pelo que já não é tão comum o radioamador construir o seu equipamentos, antenas e acessórios etc.,.

Poderia dizer que, a maioria dos radioamadores operam equipamentos adequeridos, pois o interesse pela rádio técnica esta se perdendo, principalmente devido a grande quantidade de problemas que englobam a humanidade:

Antigamente, um radioamador dispunha de tempo e tranqüilidade como para sentar-se e aprender eletrônica, e armar seu próprio equipo e antenas.

Hoje o ritmo de vida que levamos faz com que isto seja bastante difícil, pois poucas pessoas dispõem de tempo para aprender e construir.


Sem fins lucrativos

A atividade de radioamador não deve proporcionar ao mesmo nenhum ingresso econômico ou material de nenhum tipo, sabemos que o radioamador esta disponível quando ocorre alguma tragédia, ou quando alguém precisa de seu serviço para conhecer o estado de saúde de algum parente ou amigo em outro ponto do mundo.

Bem em um caso assim, ou qualquer favor em que o radioamador brinde com sua estação de rádio, não deve exigir dinheiro pelo serviço prestado.

Nada proibi o radioamador de receber e aceitar um presente como reconhecimento e agradecimento da pessoa que recebeu o favor, agora se o presente for exigido pelo radioamador, esta sua atitude não esta nada bem e ademais vai contra os princípios do radioamadorismo (sem fins lucrativos).


Realiza com sua estação atividades de instrução de intercomunicação e estudos técnicos

O radioamador não é somente o que sua difinição diz, pois também é (ou sempre deveria ser), cordial com outros radioamadores ou aspirantes, ser bem disciplinado quanto a forma de operar e com o vocabulário empregado, etc..

A melhor maneira de conhecer como é um radioamador, é ligar um receptor de rádio, conectar uma antena e escutar um ou mais contatos entre radioamadores.

Tal vez fazendo-o descubram-se mais virtudes necessárias para selo, do que lendo este singelo artigo.

O que pode fazer um radioamador ?

Basicamente, qualquer coisa que interesse, sempre que não saia dos termos de sua licença.

Em geral, o radioamador, uma vez obtida a licença de funcionamento, a sua grande satisfação será de fazer amigos, porem com o correr do tempo vai inclinando-se para alguma atividade em especial.

Pôr tratar-se de um passatempo técnico, existem distintas áreas de ação segundo as deferentes tecnologias que podem ser aplicadas as comunicações, incluindo :

Comunicados de alcance mundial pôr transmissão de voz, (fonia SSB ou AM), CW ou telegrafia (utilizando o Código Morse ), RTTY (radio-teletipo), e suas variantes digitais geradas pôr meio de computador como o PACKET (radio-pacote), AMTOR, PACTOR, G-TOR, PSK31, MFSK, HELLSCRIBER, etc..

Comunicações em FM (frequencia modulada), em VHF e UHF (frequencias muito elevadas), entre estações fixas (bases), móveis ou portáteis (handies ou walkie-talkies), em forma direta entre equipamentos, pôr meio de repetidoras (estações situadas em lugares elevados que retransmitem os sinais e assim ampliam a sua cobertura.

Transmissão de imagens fixas ( em branco e preto ou a cores ), via SSTV (televisão de varredura lenta), ATV (televisão radioamadora), com imagens comparáveis aos canais comerciais.

Comunicações via satélite, pôr meio de uma numerosa frota no espaço, desenhados, construídos e de propriedade de grupos de associações de radioamadores, lançados como acompanhantes em missões comerciais, incluindo estações em naves como a desaparecida estação espacial MIR, na atual ISS e nos transportadores espaciais da NASA (EE.UU.) e da ENERGIA (RUSSÍA).

Na esperança de que o presente artigo seja do agrado de todos espero seus comentários, críticas ou sugestões, pôr agora despeço-me com um forte e cordial

Alves - PP2RR

Um comentário:

Radiocomunicação disse...

ótimo texto pessoal. Parabéns pelo blog.