8 de nov de 2009

Preenchimento de um cartão QSL

0 cartão QSL é considerado o cartão de visita de um radioamador. Serve para registrar cada primeiro contato e para comprovar a participação em várias modalidades de competições; para receber certificados internacionais e outros. Enviar o cartão QSL, quando do primeiro contato com um colega de rádio, é ética operacional. Mas para que o cartão de visita de um radioamador retrate a verdadeira personalidade do operador, certas regrinhas são necessárias:

1. nunca mande um cartão sujo ou amassado;

2. preencha-o de forma legível, de preferência em letra de forma;

3. observe as normas do BUREAU quanto à confecção do mesmo;

4. procure ter seu próprio cartão, ou seja, personalizado (não é vital), mas é o seu cartão de visita que está sendo enviado para o mundo; um cartão postal de sua cidade quebra um galho;

5. nunca deixe de pagar um cartão, pois ser considerado um caloteiro de cartão, logo se espalhará pelo mundo a sua fama;

6. nunca deixe de pagar um cartão de um RADIOESCUTA, pois em muitos países, o cartão para o radioescuta significa o Certificado de Operação. Ele necessita de uma certa quantidade comprovada de cartões para receber a licença;

7. registre todos os seus contatos no livro de registro de comunicados, mas apenas 1 vez para cada indicativo. Marque no quadro correto se você enviou o cartão e marque também quando você receber. Caso o colega não retribua, não é deselegante você cobrar o retorno do mesmo. Mas lembre-se toda a tramitação de cartão poderá demorar algum tempo, especialmente contatos com o exterior via BUREAU;

8. quando você realizar um contato, pergunte ao colega se o mesmo é LABREANO (sócio da LABRE) pois assim você evitará despesas de remessa postal (LABRE para contatos dentro do país) - para internacionais solicitar se é via Manager (ou via BUREAU, quando o colega for sócio de entidade radioamadorística local).

9. citar se é via Manager (ou via BUREAU, quando o colega for sócio de entidade radioamadorística local).

0 PREENCHIMENTO DO CARTÃO

Os termos constantes em um cartão são normalmente escritos em inglês (por ser uma língua universal). Na parte superior da maioria dos cartões terá FROM, ou seja, quem está mandando o cartão. Preencha com seu indicativo de chamada. Logo abaixo uma série de informações sobre a estação trabalhada.

RADIO: 0 indicativo da pessoa com a qual você realizou o contato.

DATE: dia, mês e ano que você realizou o contato

UTC: horário mundial. No caso do Brasil deve-se acrescentar mais 3 horas ao nosso horário local. No horário de verão acrescenta-se mais 1 hora.

MHz (ou BAND): freqüência (ou banda) em que foi realizado o QSO

TWO-WAV:

CW: quando o contato for realizado em telegrafia,

AM: quando o contato for realizado em amplitude modulada,

FM: quando o contato for realizado em freqüência modulada;

RTTY: quando for utilizada esta forma de contato;

SSB: quando o contato for realizado em banda lateral.

Obs: no caso de estação SWL, não há o modo two-way, apenas o modo.

R – S - T

R: sinal de recepção, o QSA, na escala de 1 a 5,

S: sinal de transmissão da estação trabalhada. Pico mínimo registrado no Smiter.

T: sinal de transmissão da estação trabalhada Pico máximo registrado (tonalidade somente para CW).

Obs: no caso de estação SWL, anular esse campo.

QSL: PSE-TNX

Se está mandando o QSL e não recebeu ainda o da estação trabalhada, assinale PSE (please, ou mande-me retorno ou aguardo seu cartão etc).

Se você já recebeu o cartão QSL e está pagando, assinale TNX (thanks, obrigado etc.).

Em cartões padronizados é comum observar o termo VY 73 ou seja, um forte abraço. Não esqueça de assinar (colocar seu nome no cartão).

Ainda no cartão QSL deve conter o endereço do remetente ou do BUREAU.

Não esqueça de mencionar a marca de equipamento que você operou, modelo, potência e tipo de antena utilizada. Isto pode ser feito logo abaixo de VY 73.

Alguns operadores adotam etiquetas auto-colantes. São registrados em computador todos os comunicados e depois são impressos. A forma como é preenchido o cartão é opcional, mas deve conter todos os dados acima.

Cartões que não são enviados via BUREAU por diversos motivos (não ser o radioamador associado da LABRE, ter urgência na remessa etc), às vezes implicam em certas despesas extras, como ter que enviar envelope sobrescritado para retorno e vale postal e até mesmo dinheiro (dólar) para remessa do retorno ou o IRC (International Reply Coupon).

Nenhum comentário: